CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Cabaça: curiosidades sobre.


O pé de cabaça pode se desenvolver na forma de trepadeira ou junto ao solo. Para que os frutos cresçam saudáveis, o clima deve ser seco. Em climas muito úmidos ou chuvosos, o fruto apodrece ou cai ainda pequeno. No Brasil, pode-se encontrar cabaças nas regiões Sul e Nordeste. No Sul, também conhecidas como Porongo, são utilizadas para fabricação de cuias de chimarrão. No Nordeste, são usadas ainda verdes para a cura de doenças respiratórias, através da inalação do fruto aberto. São usadas também para confeccionar berimbaus, moringas e em cerimônias de religiões afro-brasileiras.

Existem diferentes formatos de cabaças: redondas, ovais, alongadas e em formato de “8″. Para as aplicações do Feng Shui, somente esta última atende aos requisitos necessários de simbolizar o trigrama Dui, sendo eficaz para a cura. Sempre deve haver um furo na parte superior (a boca de Dui). O tamanho deste furo deve ser proporcional ao tamanho da cabaça. Por exemplo, se a cabaça tiver cerca de 20cm, o furo deve ter no mínimo 3cm de diâmetro



A cor natural da cabaça seca assemelha-se ao dourado ou cobre. Quando usada como cura de Feng Shui, pode ser deixada ao natural, com uma proteção de verniz, ou pintada com a cor dourada. Às vezes, são encontradas com acabamento na cor prateada, que pode ser usada, mas não é tão adequada. Também é bastante comum que sejam vendidas com uma fita vermelha amarrada em seu “pescoço”. A cor vermelha, associada ao trigrama Li, pode prejudicar as propriedades curativas da cabaça, e só pode ser utilizada junto à cabaça em casos especiais.


A cabaceira é uma planta presente de forma nativa em todos os continentes. Tanto na China quanto na Europa, Índia, África e Brasil, é um fruto associado à cura. As imagens abaixo mostram diferentes representações de São Rafael, o arcanjo curador. Em ambas está presente a cabaça: em uma, no cajado do próprio santo e na outra, na cintura do pastor. Isso demonstra claramente uma forma ocidental de associação da cabaça com cura de doenças.

Quando não for possível adquirir uma cabaça natural, pode-se usar objetos com características semelhantes: formato de oito, com furo na parte superior, cor dourada…

Consultora e Arq. Aline Mendes    alinemendes.com.br

Nota da autora do blog: quando eu era adolescente e papai comprou um sitio em Mairiporã, o local ainda era muito primitivo, embora muito perto de São Paulo, e por isso mesmo muito bom. Os caboclos usavam a cabaça como potes para guardar água, como cuia para sopa ou mesmo para beber água, no lugar de um copo ou caneca. Havia um uso muito grande mesmo da cabaça.
Por outro lado esse também era o vasilhame mais comum para os indios. Nele se guardava tudo. Apenas para cozinhar eram usadas as panelas de barro.