CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Cabaça: minha versão do uso e de como cuidar.



A cabaça é um dos "remédios" do Feng Shui mais difíceis de explicar para as pessoas e então esta é minha versão para o uso dela.

O trigrama Kun, a Estrela 2 representa a energia da doença. Ela tambem é, na genealogia dos trigramas, a Mãe, e é uma mãe malévola, exceto nos períodos onde essa Estrela é oportuna.Ora a cabaça tem a forma de um útero e absorve essa energia da Mãe -Estrela 2.

É preciso porem cuidados com a cabaça, verificando se não tem bichinhos que a devorem e cuidados de limpeza trimestral.

Como usar a cabaça: 

1. adquira a cabaça fechada e verifique se não há furos de bichinhos.
2. se a cabaça tiver uma película externa feia é só deixar um pouco de molho na água e depois lavar com uma esponja de aço grossa e detergente.
3. corte depois  a tampinha ou faça um furo pelo qual vai retirar todas as sementes com um arame.
4.  opcionalmente pode pintar de dourado com um spray.
5. coloque a cabaça no setor indicado, num lugar onde ela fique livre, sem nada sobre, nem dentro de movel ou qualquer outro lugar.
6. a cada três meses jogue um pouco de sal grosso dentro da cabaça e jogue depois fora o sal, em agua corrente (pode ser agua de toneira epia de cozinha).
7. caso apareçam bichinhos, troque a cabaça porque, de alguma forma a doença a atingiu.


O efeito do  uso da cabaça é rápido, sendo  facilmente percebido depois dela ser colocada no lugar.

Para saber mais como manipular cabaças e o que pode ser feito com elas visite  www.northerndipper.com/   que vale a pena.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Cabaça: curiosidades sobre.


O pé de cabaça pode se desenvolver na forma de trepadeira ou junto ao solo. Para que os frutos cresçam saudáveis, o clima deve ser seco. Em climas muito úmidos ou chuvosos, o fruto apodrece ou cai ainda pequeno. No Brasil, pode-se encontrar cabaças nas regiões Sul e Nordeste. No Sul, também conhecidas como Porongo, são utilizadas para fabricação de cuias de chimarrão. No Nordeste, são usadas ainda verdes para a cura de doenças respiratórias, através da inalação do fruto aberto. São usadas também para confeccionar berimbaus, moringas e em cerimônias de religiões afro-brasileiras.

Existem diferentes formatos de cabaças: redondas, ovais, alongadas e em formato de “8″. Para as aplicações do Feng Shui, somente esta última atende aos requisitos necessários de simbolizar o trigrama Dui, sendo eficaz para a cura. Sempre deve haver um furo na parte superior (a boca de Dui). O tamanho deste furo deve ser proporcional ao tamanho da cabaça. Por exemplo, se a cabaça tiver cerca de 20cm, o furo deve ter no mínimo 3cm de diâmetro



A cor natural da cabaça seca assemelha-se ao dourado ou cobre. Quando usada como cura de Feng Shui, pode ser deixada ao natural, com uma proteção de verniz, ou pintada com a cor dourada. Às vezes, são encontradas com acabamento na cor prateada, que pode ser usada, mas não é tão adequada. Também é bastante comum que sejam vendidas com uma fita vermelha amarrada em seu “pescoço”. A cor vermelha, associada ao trigrama Li, pode prejudicar as propriedades curativas da cabaça, e só pode ser utilizada junto à cabaça em casos especiais.


A cabaceira é uma planta presente de forma nativa em todos os continentes. Tanto na China quanto na Europa, Índia, África e Brasil, é um fruto associado à cura. As imagens abaixo mostram diferentes representações de São Rafael, o arcanjo curador. Em ambas está presente a cabaça: em uma, no cajado do próprio santo e na outra, na cintura do pastor. Isso demonstra claramente uma forma ocidental de associação da cabaça com cura de doenças.

Quando não for possível adquirir uma cabaça natural, pode-se usar objetos com características semelhantes: formato de oito, com furo na parte superior, cor dourada…

Consultora e Arq. Aline Mendes    alinemendes.com.br

Nota da autora do blog: quando eu era adolescente e papai comprou um sitio em Mairiporã, o local ainda era muito primitivo, embora muito perto de São Paulo, e por isso mesmo muito bom. Os caboclos usavam a cabaça como potes para guardar água, como cuia para sopa ou mesmo para beber água, no lugar de um copo ou caneca. Havia um uso muito grande mesmo da cabaça.
Por outro lado esse também era o vasilhame mais comum para os indios. Nele se guardava tudo. Apenas para cozinhar eram usadas as panelas de barro.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Cabaça: seu uso no Feng Shui.

Uma coisa realmente difícil de explicar para meus clientes é o uso da Cabaça como remédio no Feng Shui. Master Joseph Yu nos dá a explicação sobre.

Trigrama Dui



Há oito trigramas e cada um representa coisas reais e abstratas. Um dos oito trigramas é Dui. Uma das muitas representações de Dui é colher o fruto pendente de uma trepadeira. Dui também é metal suave. A parte do corpo representada por Dui é a boca. Além disso, Dui do Céu Primordial é Xun no Céu Posterior. Um objeto assim, que representa o trigrama Dui, é uma cabaça seca e com uma boca aberta. O fruto seco possui uma cor amarelo-dourada que representa metal.

Trigrama Kun


Qual é, então, o uso do trigrama Dui? Sabemos que a energia de doença é representada pela estrela número 2, ou o trigrama Kun.

Mudando a primeira e a segunda linhas de um trigrama obtemos a estrela Ju Men, ou Tian Yi (Médico Celestial). Quando mudamos a primeira e a segunda linhas do trigrama Kun, obtemos exatamente o trigrama Dui. Por este motivo a cabaça é usada para curar doenças.

Não é uma coincidência que antigamente os médicos na China usassem a cabaça como recipiente para medicamentos.

Os antigos sábios classificavam os objetos de acordo com os oito trigramas. Os mestres de Feng Shui no passado analisavam o Qi usando as transformações dos trigramas. As curas são igualmente baseadas nas relações entre os trigramas e não apenas nos cinco elementos! Você pode ver, portanto, que a cabaça seca verdadeira é mais eficiente do que uma réplica em cobre. Isso não é uma superstição, como muitos pensam.


Tradução da Consultora e Arq. Aline Mendes      alinemendes.com.br

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O real objetivo do Feng Shui.


Você sabe qual é o verdadeiro objetivo do Feng Shui? Talvez você pense que é harmonizar as energias dos ambientes, ou trazer bem-estar aos seus ocupantes. Pode ser ainda que você considere o Feng Shui uma ferramenta para garantir mais prosperidade ou saúde em sua vida. Sim, o Feng Shui pode auxiliá-lo em todos estes aspectos. Mas estes são os meios, e não o fim. Qual é então, a principal finalidade do Feng Shui?

O objetivo real do Feng Shui é auxiliar as pessoas a manifestarem o máximo do seu potencial, em todos os aspectos de sua vida.

Vou explicar melhor o que isso significa...

A Filosofia Taoísta, principal base das teorias do Feng Shui, considera que há três níveis de influência em nossas vidas: Céu-Homem-Terra.

As influências do Céu são aquelas que não estão sob nosso controle direto. São as características e tendências que já possuímos ao nascer; nossos dons, habilidades, dificuldades, nossa saúde, nosso temperamento e nossa capacidade mental. Podemos estudar as influências do Céu através da Astrologia Chinesa, por exemplo, que nos ajuda a conhecer os nossos potenciais e aprender a lidar com eles, bem como tomar ciência dos períodos mais fáceis ou mais desafiantes de nossa vida.


A influência do Homem é o nosso livre arbítrio. Exercitamos essa influência através das nossas escolhas na vida e do nosso empenho em nos aperfeiçoarmos e evoluirmos em todos os níveis: emocional, intelectual, social, espiritual, físico... Essa é a parte de nossas vidas em que temos mais liberdade e pela qual somos diretamente responsáveis.

A influência da Terra se projeta sobre nós através dos ambientes em que vivemos. São as influências tanto dos ambientes naturais quanto dos ambientes construídos por nós. É neste nível que entra o Feng Shui, permitindo integrar o ambiente às pessoas que nele habitam, oferecendo suporte e estímulo ao seu crescimento pessoal.

Estes três níveis interagem todo o tempo, delineando o panorama geral de nossa vida. As três influências devem estar equilibradas, todas contribuindo para que nossa vida seja o mais proveitosa possível. Às vezes, nos dedicamos com afinco a uma tarefa, consultamos a astrologia para nos orientar e, mesmo assim, as coisas parecem não ter os resultados esperados. Pode ser que as energias dos ambientes em que permanecemos estejam sabotando nossos planos. Através do Feng Shui, podemos neutralizar as energias prejudiciais e estimular energias as benéficas dos ambientes. Com nossa casa e nosso local de trabalho em equilíbrio, teremos à nossa disposição o máximo de saúde e energia que as influências do Céu nos permitem, podendo então manifestar todo nosso potencia

Arquiteta e consultora de Feng Shui Aline Mendes  www.alinemendes.com.br

sábado, 10 de maio de 2014

Obrigada Mãe.


É muito normal que se dê valor as coisas quando já não as temos mais. É o caso das nossas mães e pergunto quem não sentiu falta da mãe quando ela já se foi?

Confesso que minha relação com mamãe era de amor e ódio. Ela gostava de mim, tinha até um certo orgulho, mas disputava tudo comigo. Copiava detalhes de minha casa, queria um vestido igual ao meu (parecido não servia, tinha que ser igual). Eu era a favorita de meu avô, pai dela, pois nasci no mesmo dia que ele. Ela não perdoava isso.

Desconfiava de todas as pessoas, principalmente de mim. Tinha a ilusão de que eu não conseguiria viver sem ela. Por outro lado, confiava cegamente em pessoas erradas, essas sim, que aprontavam e ela fazia por não enxergar.

Porem quando havia algo realmente importante para fazer, eu era chamada. Por quê? Não sei realmente. Sempre resolvi todos os problemas que ela pediu, está certo que nem sempre da forma que ela esperava.

Hoje minha mãe já se foi há muito tempo e eu me pego fazendo coisas que ela fazia, com manias que ela tinha e muitas manias, tipo passar o dedo para ver se algo está limpo e cheirar o paninho que fica na pia para ver se cheira bem. Acredito que eu tenha pego só os bons hábitos, ou seja, feito uma triagem sem perceber.

Hoje porem agradeço por minha mãe ter sido dura comigo, me fazendo aprender o serviço de casa, não admitindo notas baixas e nem reprovação. Agradeço a minha linda dentição porque cada carie era uma surra.

Como o dinheiro era curto, trabalhei desde cedo para poder comprar tecidos, para fazer os vestidos que eu mesma aprendi a costurar para ir nos bailinhos.

Ela me deu instrumentos poderosos para enfrentar a vida e a mim mesma. Ela me forjou, como a uma espada, em fogo e água.

Obrigada mãe, onde quer que você esteja, por ter me ajudado a ser exatamente quem eu sou.