CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

terça-feira, 17 de março de 2015

As Dez Chaves da Felicidade.


1. Ouça a sabedoria do seu corpo, que se expressa através de sinais de conforto e desconforto. Ao escolher um determinado comportamento, pergunte ao seu corpo: "Como você se sente sobre isso?" Se o seu corpo envia um sinal de sofrimento físico ou emocional, cuidado. Se o seu corpo envia um sinal de conforto e entusiasmo, continue.

2. Viva no presente, pois é o único momento que você tem. Mantenha sua atenção no que está aqui e agora; olhe para a plenitude em cada momento. Aceite o que vem até você total e completamente para que você possa apreciá-lo, aprender com ele, e, em seguida, deixá-lo ir. O presente é como deveria ser. Reflete leis infinitas da natureza que trouxeram-lhe este pensamento exato, esta resposta física exata. Este momento é como é porque o universo é como é. Não lute contra o sistema infinito de coisas; em vez disso, deixe-se estar em harmonia com ela.

3. Tire um tempo para ficar em silêncio, para meditar, para acalmar o diálogo interno. Nos momentos de silêncio, perceba como você está e se reconecte a sua fonte de pura consciência. Preste atenção à sua vida interior para que possa ser guiado pela intuição, em vez de interpretações impostas externamente do que é ou não é bom para você.

4. Renuncie a sua necessidade de aprovação externa. Só você é o juiz do seu valor, e seu objetivo é descobrir um valor infinito em si mesmo, não importa o que os outros pensam. Há grande liberdade nessa realização.

5. Quando você reagir com raiva ou oposição a qualquer pessoa ou circunstância, perceba que você só está lutando consigo mesmo. Colocar-se na resistência é a resposta a defesas criadas por velhas mágoas. Quando você abandonar essa raiva, você estará se curando e cooperando com o fluxo do universo.

6. Saiba que o mundo "lá fora" reflete a sua realidade "aqui dentro." As pessoas que reagem  mais fortemente, seja com amor ou ódio, são projeções do seu mundo interior. O que você mais odeia é o que mais nega em si mesmo. O que você mais ama é o que mais deseja em si mesmo. Use o espelho de relacionamentos para guiar sua evolução. O objetivo é o autoconhecimento total. Quando você conseguir isso, o que você mais deseja estará automaticamente lá, e o que você menos gosta desaparecerá.

7. Jogue fora o fardo do julgamento - você vai se sentir muito mais leve. Julgamento impõe o certo e o errado em situações que simplesmente são. Tudo pode ser compreendido e perdoado, mas quando você julga, você corta a compreensão e encerra o processo de aprender a amar. Ao julgar os outros, você reflete sua falta de auto-aceitação. Lembre-se que cada pessoa que você perdoa aumenta o seu amor-próprio.

8. Não contamine seu corpo com toxinas, seja através de alimentos, bebidas, ou emoções tóxicas. Seu corpo é mais do que um sistema de suporte de vida. É o veículo que vai levar você no caminho de sua evolução. A saúde de cada célula contribui diretamente para seu estado de bem-estar, porque cada célula é um ponto de consciência dentro do campo de consciência que é você.

9 Substitua o comportamento motivado pelo medo pelo comportamento motivado pelo amor. O medo é o produto da memória, que habita no passado. Lembrando que nos magoaram antes, dirigimos nossas energias para ter a certeza de que uma antiga ferida não vai se reabrir. Mas tentar impor o passado no presente nunca vai acabar com a ameaça de ser ferido. Isso só acontece quando você encontra a segurança de seu próprio ser, que é o amor. Motivado pela verdade dentro de você, você pode enfrentar qualquer ameaça porque sua força interior é invulnerável ao medo.

10. Entender que o mundo físico é apenas um espelho de uma inteligência mais profunda. A inteligência é o organizador invisível de toda matéria e energia, e uma vez que uma porção desta inteligência reside em você, você compartilha no poder organizador do cosmos. Porque você está inseparavelmente ligado a tudo, você não pode dar ao luxo de sujar o ar do planeta e água. Mas em um nível mais profundo, você não pode dar ao luxo de viver com uma mente tóxica, pois cada pensamento deixa uma impressão em todo o campo da inteligência. Viver em equilíbrio e pureza é o bem mais elevado para você e para a Terra.

Autor : Deepak Chopra

segunda-feira, 2 de março de 2015

Meu filho Sergio Gomes.


Um dos poemas de meu filho Sergio Gomes, cujo corpo retornou ao seio da mãe Terra dia 18 de fevereiro. Artista completo, músico, compositor, poeta, pintor, autor, deixou  uma enorme saudade em todos nós...

Navego de novo pela primeira vez

Hoje sou um veleiro...
Meu casco é branco, longelíneo
Minhas velas estão ardendo içadas
Arredondadas pelas rajadas de vento
A força pulsante e ansiosa de meu corpo de madeira
encanta as águas salgadas
e elas me convidam
incansáveis pra que eu parta do porto...
Tantos cabos e amarras me prendendo
a este berço de atracação que me foge o tempo...
Os últimos nós cedem e afrouxam – não há nada para ser mantido
Os últimos cabos lutam débeis
escorregando pelos cabeços de ferrugem...
O temor finalmente tem seus véus falidos
Desnudo e perdido
sente a absurda força da Presença
e parte apavorado
Não posso mais permanecer
Navego de novo pela primeira vez

Sérgio Gomes