CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Disney usa Feng Shui para construir o novo reino do Mickey em Hong Kong



Quando a Disney começou a projetar seu mais novo reino em Hong Kong, os projetistas decidiram que a mágica de Mickey não era o bastante para o sucesso. O parque necessitou um impulso extra do “Feng Shui”. 

A prática chinesa antiga envolve assegurar de que haja um fluxo bom da energia, ou "qi" (pronuncia-se TCHII). Os edifícios e outras estruturas necessitam estar voltados para determinada direção dependendo de seu entorno. Os elementos tais como a madeira, o fogo e a terra têm que ser cuidadosamente equilibrados.

É um negócio complicado, mas poucos ousam ignorá-lo em Hong Kong. Muitos acreditam que Feng Shui ruim (pronuncia-se FON SHUEI) pode causar ruína financeira, e a Disney não estava a ponto de arriscar, disse Tom Morris, o projetista chefe da Hong Kong Disneyland.
“A respeito do Feng Shui, a coisa mais visível é o uso intenso de água no parque”, disse Morris. Além dos lagos e dos córregos, muitas cachoeiras foram colocadas estrategicamente em torno do parque para acumular a boa fortuna e riqueza, disse Morris. Os visitantes são cumprimentados na entrada por uma grande fonte de bronze com Mickey Mouse surfando em um jato da água esguichado por uma baleia.

O renomado mestre de Feng Shui Peter So, que não trabalhou no parque, apresenta os destaques do projeto. “A função dessa fonte é criar a riqueza, e mais importante, serve para obstruir a estrada reta que conduz ao parque”, disse So, adicionando que as estradas com curvas permitem que o qi flua melhor do que estradas retas.

Para um olho treinado, o sutil planejamento do Feng Shui é evidente em toda parte. O parque é
cuidadosamente orientado para o mar e está flanqueado pelos montes dos arredores para maximizar a energia. “Colinas são generosas com as pessoas”, diz So, acrescentando que o parque ganha outra vantagem porque olha para a superfície da água quebrada por uma pequena ilha. “Vastas superfícies de água não são boas. Ilhas que pontilham o mar são como estrelas no céu”, ele explica.

A entrada principal do parque é ao longo do sentido norte-sul, e os hotéis estão posicionados de modo que tenham a água em seu sudoeste para assegurar a prosperidade. So diz que a sorte de um lugar muda a cada 20 anos. Partindo de 2004, um lugar com água em seu sudoeste assegurará a prosperidade nas duas décadas seguintes, disse.  “Na verdade, a posição geográfica do parque é ideal e eu não posso ver qualquer coisa desfavorável sobre o lugar como um todo”, disse So.

Os projetistas não arriscaram com os detalhes menores. “Pedras Feng Shui” ornamentais são colocadas com cuidado para promover a estabilidade e certificar de que a boa fortuna não flua para fora do parque e dos hotéis.

Nas cozinhas, os fogões são colocados em posições afortunadas e algumas áreas são designadas como “zonas sem fogo” para equilibrar os cinco elementos e reduzir acidentes. Em um restaurante chinês, há um “fogo virtual” - imagens gravadas do fogo projetadas em uma parede – no bar para equilibrar os elementos.

Um dos mais comentados exemplos do quanto a Disney respeitou seu mestre de Feng Shui foi a decisãode abrir o parque em 12 de setembro. Muitas companhias americanas podem ser relutantes em programar um evento tão perto da data dos ataques terroristas aos Estados Unidos há quatro anos. Mas de acordo com o “Tung Shing”, um almanaque popular que dita os “faça e não faça” para cada dia do ano, 12 de setembro é um dia afortunado para aberturas de negócios, banquetes e mudança de casa.

Os chineses adoram números de sorte e a Hong Kong Disneyland tem uma grande quantidade deles escondida em seu projeto. Exatamente 2.238 lótus de cristal decoram o restaurante chinês no Disneyland Hotel porque no dialeto local cantonês, os números soam como a frase “gerar facilmente a riqueza”.

O salão de baile principal, onde os casamentos são realizados foi projetado para ter 888 metros quadrados - um outro número “rico”. Nenhum dos dois hotéis tem um quarto andar porque a palavra “quatro” soa igual à palavra para “morte”.

Para completar tudo, toques da cor vermelha considerada afortunada são projetados para assegurar que “o lugar mais feliz na terra” permaneça dessa maneira. “Particularmente na rua principal, nós vemos muitos detalhes feitos em vermelho”, disse Morris.

A Disney assegurou-se de que mesmo os tabus chineses tradicionais não sejam encontrados em suas mercadorias. Os relógios não são encontrados nas lojas: para o chinês, presentear um relógio a alguém é estritamente proibido porque “dar um relógio” soa o mesmo que “ir a um funeral”.

E os clientes que procuram por chapéus verdes nas lojas da Disney ficarão decepcionados porque em chinês, um homem usando um chapéu verde significa que está traindo a parceira. Ao Pateta, entretanto, será permitido manter o seu. ***