CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Viagem à China - Parte VI

Guilin  e Yangshuo.


Eu não ia a Guilin, mas o nosso contato na China Highligths, a Ivana, falou que era imperdível e ainda bem que ela insistiu. Chegamos à cidade no anoitecer e levantamos cedo para nosso passeio, um cruzeiro pelo Rio Li, rio que dá vida a toda região de Guilin.

O lugar é realmente mágico e os criadores de Avatar conseguiram passar para a tela esse clima, uma vez que parte do filme foi feito aqui. Há uma névoa que, segundo o guia, raramente desaparece. Muitas montanhas lindas, com quedas d’água entre elas, e cabritos e cabras pastando à beira do verde rio Li. 

Centenas de patos também estão nas margens, soltos pelos donos para nadar e comer, assim como búfalos e algumas cabeças de um gado muito pequeno. Nas margens também embarcações parecidas com jangadas feitas de tubos de PVC e algumas antigas ainda de bambu. Muita vegetação cobrindo as montanhas por onde despontam casas grandes e pequenas. 

Nosso barco, cheio de gente, flutua naquela água verde escura. Vou para a popa com a brisa úmida no rosto e me sentindo flutuando fora deste mundo. Só existem no mundo mais dois  lugares com esse tipo de formação geológica de Guilin: um na Croácia e outro na Tailândia. 


Depois de quatro horas de barco chegamos a Yangshuo, uma cidade pequena, que vive em função do rio e do turismo. Fui levada a uma rua de compras tipo Rua 25 de Março onde bolsas de marcas famosas são vendidas, mas onde o mais interessante são os bordados e artesanato feitos por uma das muitas minorias chinesas.

Ao entardecer, na janela do hotel, uma vista de sonho com os pequenos barcos se recolhendo, as casinhas da beira do rio se iluminando e a névoa de sonho cobrindo tudo.No dia seguinte voltamos por terra à Guilin. Uma estrada estreita, perigosa, mas com lindas paisagens.