CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

terça-feira, 24 de abril de 2012

Buscando a "facing" certa.



Essa explicação de Master Yu é sobre achar a fachada principal, a fachada mais yang.Para simplificar usamos o nome em inglês "facing" pratica muito comum por quem trabalha com Feng Shui.

Achar  a “facing” de um imóvel não era problema nos velhos tempos, onde a porta principal era sempre na parede da frente da casa. Entretanto, mesmo naqueles dias, a as casas tinham mais que uma porta.

Imaginemos que nos dias de hoje, uma família de duas pessoas mora numa casa com duas portas, ambas usadas com a mesma frequência. Se nós usarmos as portas para definir a  “facing” e criar a Carta das Estrelas da casa, então essa casa teria duas Cartas. Este pode não ser o caso: existem mais fatores  que vão definir a Carta da casa. As duas portas são ambas as  bocas do Qi , por onde o Qi entra na casa, mas elas contudo não determinam a Carta das Estrelas.  Nós podemos mover nossa cabeça, sem mover nosso corpo. A “facing”  do corpo  pode estar numa direção, enquanto o rosto pode estar  voltado para outra. A “facing”  do rosto determina o tipo de Qi estamos respirando. A “facing” do nosso corpo  determina como a parte lateral  encontra a energia que chega pela boca do Qi. De acordo com a definição a Carta das Estrelas é desenhada transferindo-se  a Estrela do Tempo do palácio da fachada para o centro da carta para governar a Carta das Estrelas da Água (riqueza, prosperidade). A Estrela do Tempo do assentamento (“ siting”) é transferida para o centro para governar a Carta das Estrelas da Montanha (pessoas). Entretanto o palácio da fachada (“facing”) tem que ser no lado mais yang da casa. O palácio do assentamento (“siting”)pode ou não ser o lado mais yin da casa. Nós podemos usar o “facing” para definir o “siting” ou viceversa, qual deles seja o mais óbvio.

O que contribui para a maior quantidade de energia yang:

1. Atividades humanas
2. Luz
3. Vento, incluindo tráfego
4. Água incluindo água virtual

Nada do que foi dito acima é um critério definitivo para definir a “facing”. Todos os quatro itens devem ser considerados. Infelizmente não podemos quantificar  este quatro itens e ter um resultado e algumas vezes é muito difícil determinar a fachada principal.

Nunca use uma regra rígida tal como a face mais iluminada pelo sol, a face que contem a porta principal, a face onde passa a estrada ou ainda a face onde há um lago ou rio.

O mesmo apartamento usado de diferentes formas resulta em diferentes fachadas ( “facing”).

Use o principio e a lógica. Lembre-se não há regras só o principio.

Postado por Arquiteta Sonia Gomes    -  tradução livre de Master Joseph Yu sobre “ facing”.