CLICK HERE TO TRANSLATE THE BLOG TO YOUR LANGUAGE!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Tudo em seu lugar.


Refúgio, descanso e aconchego. Assim costumam ser os ambientes que foram trabalhados com o Feng Shui. Para os que gostam e manter o equilíbrio espiritual, é fundamental que o local de moradia e trabalho estejam em harmonia. E a decoração é também um elemento fundamental para que isso ocorra. O Feng Shui, uma técnica de energização dos ambientes é o equilíbrio do visível com o invisível. Para a utilização do Feng Shui é realizado um mapeamento na casa ou qualquer outro local onde será colocada em prática a técnica. Na ocasião, o profissional que está à frente do projeto usa durante o processo uma Luo Pan – espécie de bússola chinesa apropriada para fazer o Feng Shui. Segundo a arquiteta e especialista em Feng Shui Ana Cristina Iudice, o método está além de simplesmente ser uma decoração esotérica. “É muito mais do que isso”, garante.

“Muitas pessoas ainda hoje desconhecem o que de fato é o Feng Shui e acreditam que essa prática seja apenas uma forma decorativa. De fato, quando trabalhamos o Feng Shui em um lugar, automaticamente mexemos na decoração do ambiente, porém, o objetivo maior é modificar a energia vital do espaço”, explica.

Ana Cristina, que há cinco anos estuda e trabalha o Feng Shui, conta que o destaque e a vantagem do método é justamente a relação entre o concreto e o energético. “Todos nós temos uma energia e o local onde estamos também. Uma residência, loja, farmácia ou qualquer outro ambiente material tem uma personalidade e isso é estudado”, conta. “Tudo é verificado e analisado quando fazemos o mapa do lugar, inclusive até o ano de fundação do local”, revela.

A arquiteta afirma que hoje a procura pelo Feng Shui tem aumentado, pois, segundo ela, na correria e agitação do mundo moderno, a técnica se torna uma alternativa para aliviar o estresse e um refúgio mais aconchegante. Entretanto, Iudice diz que na capital paraense, a busca pelo Feng Shui ainda é um pouco tímida e restrita. “Esse método tem se tornado gradativamente mais conhecido e os resultados positivos que proporciona aos ambientes ajudam muito na procura por ele”, diz.

Na parte material e decorativa do processo é comum a modificação das cores – principalmente das paredes – do espaço. Outros recursos utilizados são as fontes de água, aquários, sinos de vento – de preferência colocados em um local ventilado, pois, de acordo com Iudice, parados eles não têm finalidade alguma.

As plantas e cerâmicas são elementos bastante aproveitados na decoração do Feng Shui, e para surpresa de alguns, até a música pode trazer benefícios ao processo, especialmente em consultórios. Segundo Iudice, muitos gostam também de utilizar o espelho, mas a especialista alerta que nem sempre a disposição do mesmo pode ser uma boa ideia. “Espelhos no quarto, por exemplo, geram certo estresse e a maioria das pessoas desconhece esse fato”, diz.

Aplicação do Feng Shui

A cirurgiã-dentista e proprietária da loja artesanal Gatos de Rua, Nádia Khaled, decidiu recentemente seguir o Feng Shui na decoração de seu estabelecimento. Ela explica que resolveu optar pela técnica pelo fato de a sua loja vender peças que são feitas artesanalmente. “A matéria-prima é industrializada, mas a confecção é toda artesanal”, explica.

O fato, segundo Nádia, é que o ambiente e os próprios materiais recebem muita energia das pessoas, o que para ela já é o suficiente para querer modificar a decoração do espaço. “A loja tem uma energia peculiar, é bastante colorida, cheia de vida. Porém, tive curiosidade de ver a personalidade do espaço e quis fazer os ajustes necessários para que tudo pudesse ficar melhor”, conta.

Com a aplicação do Feng Shui, a Gatos de Rua não sofreu mudanças muito radicais, apenas algumas alterações nas tonalidades e uma fonte de água. “Essa decisão de mudar a parte decorativa e energética também foi feita pensando no bem estar dos clientes. Quero que eles sintam-se bem em estar lá e confortáveis”, diz. Khaled garante ter sentido os benefícios do Feng Shui. Segundo a proprietária, a loja além de ter ficado mais bonita visualmente, ela sente que está mais harmônica. “Percebo a diferença até na minha equipe de trabalho que mudou para melhor”, revela. *****

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A relação entre os Cinco Elementos e as atividades econômicas.


Normalmente quando um consultor de Feng Shui vai assessorar uma firma ele usa em seu trabalho as técnicas mais importantes e eficazes na busca de um melhor desempenho da empresa. Utiliza a Xuan Kong Fei Xing (Estrelas Voadoras), verificando principalmente de que direção estão vindo as Estrelas da Água mais auspiciosas. Atualmente se detém principalmente em analisar como pode melhor aproveitar a energia da Estrela da Água 8, regente do período. Analisa o “design” da empresa. Estuda os fluxos do Qi: o fluxo externo, o fluxo interno, o fluxo das pessoas e o fluxo do dinheiro. Buscando a realização de um lucro maior, aplica também Métodos da Água (Dragões da Água). Entretanto, existem outros aspectos que, podem ajudar a melhorar ainda mais os resultados da empresa. E um desses itens a ser abordado diz respeito à relação existente entre a atividade principal da empresa e um dos cinco elementos.

A cada atividade econômica, conforme a natureza do negócio, está associada um dos elementos, como veremos a seguir alguns exemplos.

- Madeira
Ao elemento Madeira estão associadas diversas atividades, como as relacionadas com criatividade (desenho, arquitetura, paisagismo); alimentação (restaurante, pizzaria, mercearia, lanchonete); saúde (farmácia, consultório médico, consultório dentário, consultório psicológico, consultório veterinário, hospital); plantas (floricultura, floristas), literatura (escrever livros, ler livros); ensino (escola), papéis (fabricação, venda).

- Fogo
Entre as várias atividades relacionadas com o elemento Fogo destacam-se aquelas que dizem respeito à moda; às indústrias que utilizam fogo no processo de fabricação; às indústrias químicas; casas de espetáculos; beleza; animais, e tintas.

- Terra
As principais atividades vinculadas ao elemento Terra são as que tratam de armazenagem; segurança; estabilidade e construção.

- Metal
As atividades mais importantes associadas ao elemento Metal são atividades relacionadas com dinheiro, investimento e câmbio; aconselhamento, consultoria e auditoria, e metalurgia.

- Água
O elemento Água está vinculado à comunicação; rádio; internet; música; fala; transporte e viagens; líquidos e limpeza.

É bom destacar que a relação não é tão simples. Antes de se associar um tipo de empreendimento a um determinado elemento é muito importante fazer-se uma reflexão sobre a natureza do negócio. A seguir são apresentados dois exemplos para que se possa ter uma idéia da complexidade da associação. A atividade relacionada com a saúde, como foi já visto, está relacionada ao elemento Madeira, portanto o médico está associado ao elemento Madeira. Já o cirurgião geralmente é Madeira com Metal e o cirurgião plástico, Madeira com Fogo. Vendas é uma atividade tipo Água, mas a loja de plantas é Madeira; a de animais, Fogo; a de carros, Metal e a de móveis, Madeira.

Ao analisar-se uma atividade econômica temos que ter em mente que para ela o mais importante é o elemento que gera o elemento associado à atividade. Por exemplo, em uma padaria, que tem como elemento associado o Fogo, a Madeira que gera o Fogo é o elemento que deve predominar como principal e, secundariamente, o próprio Fogo.

Essa associação da atividade com um dos elementos é bastante utilizada quando é feita a escolha de um logotipo, cartão de visita, placa de propaganda ou colocação do nome da empresa na fachada do imóvel. A escolha deve priorizar um visual que seja bonito, esteja relacionado com a atividade e que contemple os elementos que favoreçam o negócio. O elemento predominante deve ser o que gera e elemento associado à atividade principal da empresa. Secundariamente deve ser colocado o elemento associado à atividade e, se possível, um pouquinho do elemento controlado pelo elemento relacionado à atividade. No caso de uma padaria, por exemplo, o painel colocado na fachada do prédio deveria conter prioritariamente a Madeira, secundariamente o Fogo e um pouco de Metal. Esses elementos apareceriam na fachada através de cores, formas e tipos de letras. Mas, não se esqueçam, esse é apenas um dos aspectos da análise de Feng Shui, nunca devemos olvidar o que vão nos informar as técnicas mais importantes, como a Xuan Kong Fei Xing.


Por José Francisco Kanarzveski Consultor de Feng Shui

domingo, 14 de novembro de 2010

Feng Shui - Curso Básico


Lição Vinte - 9 Palácios e 8 Direções (Esta lição é para Estudantes Avançados)

1. Luo Shu
Como aceito por todos os profissionais de Feng Shui, o Luo Shu foi encontrado sobre a carapaça de uma tartaruga gigante na forma de pontos coloridos em 9 posições do casco. Os pontos não estavam separados por linhas. O casco da tartaruga não estava dividido em 8 fatias ou em 9 quadrados.

2. Coração Celestial
Na Filosofia Chinesa, o coração é tudo e o coração é nada. Isto significa que um coração abriga todo o espaço e abriga nenhum espaço.
Em Xuan Kong Feng Shui, o coração celestial é a Estrela do Período. Esta, junto com o assentamento e a direção da casa, define a Carta das Estrelas da casa.

3. Palácio Central
A palavra “Palácio” não é necessariamente usada para significar espaço. Por exemplo, o “Palácio da Vida” não ocupa nenhum espaço. O palácio central não ocupa nenhum espaço, mas é o palácio mais importante da carta das estrelas. Não somente governa a localização de todas as outras estrelas nas oito direções, a estrela da direção e a estrela do assentamento no centro nos fala muito a respeito da casa.

4. O que está nos livros antigos.
Nos livros escritos há mais de 100 anos, os diagramas eram feitos à mão livre com pincéis. Estes diagramas tinham somente uma indicação de como a carta devia ser lida. Junto à planta-baixa desenhada de modo grosseiro está a carta das estrelas (sem os quadrados) orientada de modo a mostrar a direção da face e do assentamento. Isto não é uma trama de nove quadrados superposta à planta-baixa. Em alguns livros modernos, o anel das vinte e quatro montanhas da Luo Pan é sobreposto à planta-baixa de tal forma que os objetos do interior e do exterior do imóvel podem ser localizados dentro de cada uma das vinte e quatro montanhas. Isso ajuda os leitores a entender melhor a situação. Eu fico aborrecido com as pessoas que insultam o bom trabalho realizado por estes modernos escritores.
Quando faço uma consulta, por experiência posso falar a localização das estrelas e dos objetos na maioria das casas. Em caso de dúvida, eu uso o template sobre a planta-baixa para localizar exatamente onde a porta ou outro objeto exterior está. Este é o porquê da necessidade de encontrar o centro da casa. Isto se chama “zhong yang li ji”.

5. Com o que se parece um Palácio?
Um palácio se parece com um retângulo, uma cunha (fatia) ou com um trapézio?
Ele não tem a aparência de nenhuma destas figuras. Nós estamos interessados somente na direção dos objetos em relação ao centro da casa. O template da Luo Pan (ver Lição Nove) superposto à planta-baixa claramente indica as direções dos objetos. Também indica de qual direção a “estrela” vem.
Dentro de uma casa, cada ambiente pode conter mais de um palácio. Então, o ambiente está sob a influència do qi destes palácios. Todas a combinações devem ser consideradas. Isto é porque “o qi cavalga no vento” e “o qi irá parar numa barreira”. Sem paredes separando diferents palácios, o qi irá simplesmente se misturar. Entretanto, formas exteriores atuam somente sobre as estrelas de um palácio em particular.
Você pode facilemente visualizar que se você usa nove retângulos em sua carta, você não pode dizer de qual montanha o qi está vindo, em qual montanha uma estrada se origina, para qual montanha a estrada se dirige, etc... ***

Master Joseph Yu - Tradução Arquiteto Riceles Araujo Costa

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Feng Shui - Curso Básico

Lição Dezenove - Aquários e Plantas


Aquários são comumente usados como item de Feng Shui. Em geral, mestres de Feng Shui recomendam colocar 6 peixes dourados e 1 peixe preto no aquário. Ele pode explicar que os peixes dourados trarão prosperidade para família ou para o negócio enquanto o peixe preto absorverá sha qi. O peixe preto é mais vulnerável ao ataque de sha qi e morrerá facilmente. O peixe morto deve ser removido e substituído por outro peixe preto.

A razão pela qual usamos aquários em Feng Shui é porque queremos usar água em certas áreas da casa. Os peixes são para que a água se movimente e tenha “vida”. Água é usada para reter sheng qi. É um ensinamento irresponsável dizer que aquele peixe preto é para absorver sha qi. Quando o peixe morre, não é pelo seu dono. Um peixe morto, claro, precisa ser substituído. Os motivos para usar 6 peixes dourados e um peixe preto são:
1. 1 e 6 juntos representam água na Carta do Rio;
2. Dourado é uma cor metálica e metal fortalece a água;
3. Preto é a cor da água

É a água que traz prosperidade se corretamente posicionada e não os peixes dourados. É a água que abranda o sha qi e não o peixe preto.



Plantas vivas também são usadas com freqüência em Feng Shui. Diz-se que plantas folhas grandes trazem prosperidade enquanto plantas com espinhos repelem sha qi. Isso nem sempre é verdade.

O uso de plantas é duplo. Quando usamos plantas em vaso, estamos utilizando os elementos Terra e Madeira. Se a planta é forte e robusta, estamos usando mais madeira que terra. Se a planta é delgada e frágil, nós estamos usando mais terra que madeira. Também usamos um grande vaso de plantas para representar uma “montanha”. Isto tem mais relação com saúde do que com prosperidade. Uma planta sadia representa “vida” e também pode produzir oxigênio. Se uma planta aquática é usada, nós estamos utilizando os elementos Madeira e Água. Isto é para fortalecer o sucesso acadêmico e romance. Flores frescas num vaso bonito produzem o mesmo efeito (ver Lições Treze, Quatorze e Quinze).

Master Joseph Yu - Tradução Arquiteto Riceles Araujo Costa.

sábado, 6 de novembro de 2010

Feng Shui - Curso Básico

Lição Dezoito - Sinos de Vento, Espelhos e Flautas.


Sinos de Vento são feitos de metal. É o som metálico que nós queremos para curar a doença gerada pela estrela #2. Deve ser utilizado em um lugar com vento para produzir som.

Fogo ofende o Metal. Portanto, talismãs na cor vermelha não devem ser colocados junto com o sino de vento. O número de hastes não deve ser 5. Seis é a quantidade correta.

Entretanto, num lugar com #2 e #5, este é não apropriado porque o sino de vento é #6 na forma. #6 representa o Céu, #2 representa a Terra e #5 representa o Homem. Quando Céu, Terra e Homem, estão todos presentes, isso irá convidar ‘espíritos’ (combinação especial de energia) e causará pesadelos e ilusões.


Na antiga China, Espelhos eram feitos de bronze e podiam refletir a luz. Então, esta é também uma boa fonte de energia metálica na forma de luz.Pode ser usado para curar #2 e #5. Um Ba Gua feito de bronze tem um efeito débil porque não é brilhante e não pode refletir a luz adequadamente. Os espelho que usamos na atualidade são feitos de vidro com uma película em um dos lados. Se usado corretamente numa sala pode dar a sensação de mais espaço e luz. Não deve ser usado para “refletir sha qi”. Um espelho Ba Gua não pode dissolver o sha qi trazido por uma “flecha secreta” criada por uma junção ‘T’. Na realidade, a luz dos faróis de carros vindo em direção à casa pode ser refletida sobre o motorista e causar um acidente.

Flautas são feitas de bambu que é madeira (madeira morta). Se colocadas onde a estrela #5 está, elas irritarão aquela estrela maléfica, que é terra em sua natureza, e trará má sorte. Se colocadas onde a combinação #2 & #3 está, isto trará discussões e problemas judiciais. Se colocadas onde as combinações #3 & #8 ou #4 & #8 estão, isso trará injúria física para crianças.

Master Joseph Yu - Tradução Arquiteto Riceles Araujo Costa.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Feng Shui - Curso Básico

Lição Dezessete - O Octógono – Um Belo Mal-entendido

O octógono é usado como símbolo do Ba Gua. Esta é na realidade uma confusão aceita como verdade, um belo mal-entendido.O Xian Tian Ba Gua era construído conforme a seguinte descrição:

O Céu e a Terra determinam as posições.
A Montanha e o pântano podem trocar qi.
O Trovão e o Vento ecoam.
A Água e o Fogo não atacam um ao outro.

Era bastante lógico visualizar o Céu em cima e a Terra embaixo. Este par determina a posição dos oito trigramas.Os outros três pares opostos são Montanha e Pântano, Trovão e Vento, Água e Fogo.



O diagrama acima é perfeitamente simétrico horizontal e verticalmente, mas não é perfeitamente radial. Alguns artistas acreditavam que ele poderia ser mais atrativo aos olhos se um octógono fosse usado no lugar de um quadrado. Por isso, o Ba Gua tomou a forma de um octógono. Entretanto, ele pode ser mais simétrico se um círculo fosse usado para representar o Ba Gua e se os trigramas fossem desenhados com arcos no lugar de linhas! A razão dessa forma não ter sido adotada é por que era difícil de desenhar.
Na realidade, o Ba Gua é apenas um conceito. O octógono é a representação pictórica deste conceito. Pode ser representado por um quadrado ou por um círculo. O octógono não é o Ba Gua e o Ba Gua é não um octógono.
O Hou Tian Ba Gua foi derivado do Luo Shu que era um quadrado dividido em nove quadrados iguais. Este é usado nos estudos de Feng Shui como um mapa de energia sobre uma superfície bidimensional (planta-baixa do imóvel).


Se um “Ba Gua” é para ser usado sobreposto à planta-baixa para analisar o feng shui de uma casa, um quadrado é realmente mais conveniente que um octógono. Entretanto, o correto a ser utilizado não é nem um quadrado nem um octógono. (Veja a Lição Nove).

Master Joseph Yu - Tradução Arquiteto Riceles Araujo Costa.